segunda-feira, 18 de maio de 2009

"Handel & Bach"

Mais Handel...

Para mim (que, confesso, não aprecio sinceramente o barroco nas suas diversas formulações) Handel e Bach são, todavia, uma luminosa excepção.

Handel, então, é verdadeiramente arrebatador, empolgante, 'sensorialmente subversor'--e subversivo, diria eu.

Agora que falei de Verdi (e que estive a tarde praticamente toda a ouvi-los--a eles e a Vivaldi) não podia esquecer aqui estes dois mo(nu)mentos, literalmente deslumbrantes, da Arte universal...


Aqui ficam, pois, em justíssimo tributo, pela ordem indicada no título, as respectivas efígies.

3 comentários:

Anita Grey disse...

Ah sim eu também sempre quando dou pausas é porque estou onde o meu garoto mora...É
na zona Oeste de São paulo perto da faculdade...Não é longe mas pego duas conduções para ir pra lá e deixo o fim de semana para relaxar,ficar longe da internet (ou não porque ele tem pc e internet mas sabe como é né,nessas horas a gente esquece de tudo hehehehe) heheheh...
Primeiro quero agradecer aos comentários todos e as felicitações ^^
Matisse? sério! que honra! gosto das pinturas dele também!
o cachorro estranho foi um estalo que me deu depois de assistir de madrugada
um documentario sobre picasso...não tem nada a ver com as pinturas de picasso mas foi uma inspiração!!! eu estou desenhando demais ultimamente,procurando uns materiais de pintura...Me empolguei bastante em "fazer arte",é quase uma terapia...euhehehhuhuehuehu!!
vou postar lá mais uns desenhos que fiz esses dias!!
E vendo seus posts dá vontade de ouvir uns clássicos vou tratar de por pra ouvir alguma rádio
aqui de música classica!!
abraços!!

João Soares disse...

Obrigado, Carlos pela sua postagem e espero vê-lo mais vezes no Bioterra.
Sobre Bach amo, simplesmente, uma biografia e obra em grande
http://bioterra.blogspot.com/2009/04/bach-matthaus-passion-39-aria-erbarme.html
Um abraço

Carlos Machado Acabado disse...

Anita: venham os desenhos e as suas sempre simpáticas visitas!
As minhas estão asseguradas, no "Inferno" como nos "Hashishin"...
Amigo João: também o Bioterra conta desde há dias mais um "freguês" assíduo e interessadíssimo!
Lá nos encontraremos, pois, mais vezes!
Até lá, um abraço, também!

Carlos