quarta-feira, 30 de setembro de 2009

"Amanhã Vou Falar de..."



... Lenny Bruce, Bob Fosse, Valerie Perrine e Dustin Hoffmann: de todos eles a propósito de um dos filmes mais inquietantemente fascinantes e mais arrebatadoramente amargos que alguma vez já vi---e vi-o (no "Quarteto", salvo erro, no meio daquela onda avassaladora de filmes que o 25 de Abril nos trouxe, Bertollucci e o "Último Tango..." de cambulhão com "Você Interessa-se Pela Coisa", a luminosa 'Trigologia do Prazer' e "Salò" de Pasolini de mistura com o "Western Porno" do... Sei-Lá-Eu-Como-É-Que-Se-Chamava-O-Tipo...

Bons tempos, esses!...

Tempos de aprendizagem e experiências mil!...
Quanto a "Lenny" de Fosse foi durante muito tempo o meu filme "de cabeceira" e a Perrine, definitivamente minha proposta para Maria Madalena...

4 comentários:

Anita Grey disse...

Buenas amigo Carlos!
estou sumida de comentar ><
mas aqui estou eu!!! ai esses filmes me fazem lembrar que preciso arranjar um leitor de DVD...tenho tanto o que assistir mas ultimamente ando sem ter como....mas já ouvi falar muito,fico curiosa...vou ver se em algum centro cultural por aqui esta passando de graça algo bom!!
como vai você? anda sumido!
abraços!!!

Carlos Machado Acabado disse...

Olha quem ela é!!
A minha Amiga "Anita Grey"!
Eu estive, de facto, se não sumido, para aí... metade sumido.
Às voltas com uma série de pequenas coisas (entere elas, virus nesta jeringonça do PC) que, todas juntas, vêm a dar muitas...
E de si, que é feito?
E do 'nosso' "Hashishin"?
Pensei que já se tivessem aposentado ambos destas coisas-e...
Tem desenhado, "Anita"?
Eu gosto sempre muito de ver as suas 'coisas' e de ler as suas opiniões assim como de saber como vão as coisas por aí.
Continua a estudar?
Sabe que ando a ler Machado de Assis?
Já leu?
Gosta?
O "Brás Cubas", leu?
Ah! E do poema de Rimbaud aqui no "Quisto", gostou?
Você gosta de Rimbaud, não é verdade?
E de Lautréamont.
E Prévert, conhece?
Leia a "Antologia" do "Quisto" e diga-me quais os textos que elegeu como os seus preferidos, valeu?
E que tal se se propusesse ilustrar algum deles com os seus desenhos?...
Diga-me o que pensa sobre tudo isto, está bem?
Abraçããããão!
Carlos

Ana disse...

De todos os teus posts, que procuro acompanhar mas me julgo incapaz de comentar, escolhi este. Não me lembro se vi " Lenny", mas lembro-me de Bob Fosse. E lembro-me dos tempos aúreos do Quarteto e das sessões noite fora. Fizeste-me retroceder até essa época de todas as esperanças.
Um beijo, Carlos.

.Obrigada pelos teus comentários que enriquecem a minha encosta. Volta sempre!

Carlos Machado Acabado disse...

Pois... o "Quarteto", a descoberta, no fundo, do próprio Cinema (que era, também, em mais de um sentido, a nossa própria descoberta), "coisas" como "O Soldado Azul" (um eco trágico da guerra que, nessa altura, nos chegava ainda de todo o mundo) este "Lenny" que é uma coisa realmente notável de amargura e lucidez), Pasolini (orgiástico, orgástico, um verdadeiro---felizmente, imperfeito!--- deslumbramento... quantas recordações, de facto!...
Quanto aos comentários... oh! Ana, fico zangado, ham?
Os comentários são, no fundo, a essência destas coisas.
Se eles não surgem, ficamos com esta impressão horrível de ter enlouquecido, mantendo infindáveis diálogos, connosco mesmos, conversas que nunca chegaram a sair da nossa cabeça e nos atormentam num espelho que nos devolve sempre e só a nossa imagem obsessivamente muda...
Comentários?
Fica à espera deles, ham?...
Ah! E o "Lenny", tens de vê-lo, ouviste?...
Um enoooorme beijinho, também!